Make your own free website on Tripod.com
Minha amiga Little Hut

HOME

A AMIZADE | PREDILETAS | POESIAS DE CASA E FAMÍLIA | COLEÇÃO DE GIFS E BARRAS | SENTIMENTO EM POESIA | HOMENAGEM A PORTUGAL | BEM HUMORADAS | Links relacionados | Contate-me | NOVAS POESIAS
SENTIMENTO EM POESIA

laura.jpg

Tão longe ... tão perto!


Onde estás?
Procurei-te uma vida!
Onde foste?
Eu estava aqui, perdida!
Como estás?
De ti, não estou esquecida!

´Inda és tu?
Senteste diferente?
- Sim, sou eu!
Acreditei-te ausente!
???????
Cuidei-me!
Queria dar-te o presente
de alguém,
igual a antigamente!

Esperei-te!
Igual a tanta gente!
Esqueci!
Que a vida faz diferente
o homem
e a mulher amados;
juntos,
ou estando separados!

Assim,
caminho lada a lado ...
Contigo,
ou outro ser amado ...
Se amor,
eu poderei chamar ...
viver,
com outro em teu lugar!

-----------------------------------------

Little hut
4/2001



coraçao.gif

Losangos 40

"Meu perdido amor"




Perdi meu amor,
não guardo rancor.
Eu tinha razão,
em dizer que não.

Era muito nova,
puseste-me à prova.
Quando disse sim,
foste mau p´ra mim.

E todos os dias ,
com outras te rias.
Eu me amargurava,
e por ti chorava.

E à noite, eu te esperava ...
e desesperava.
Estava sempre à espera ...
chorando, sincera.

A vida gastavas,
com outras brincavas.
Perdi muitos anos ...
causaste-me danos.

Quando regressaste,
pediste, choraste.
Em louca ilusão,
disse-te que "não"!

Não mais esqueci,
o amor que perdi.
Minh´alma está oca,
por ter sido louca.

Com outra casaste ...
muito amarguraste.
Com outro casei ...
bem amargurei.

Estamos separados,
muito mal casados.
Eu vivo infeliz,
tu já não te ris.

E assim, vivemos,
e muito sofremos.
Sempre separados,
desenraizados.

A vida não pára!
Alegra tua cara!
Fica sossegado!
Esquece teu passado!

Tudo vou tentar,
para olvidar,
este amor profano,
que foi meu engano ...



Até a escrever,
eu espero esquecer,
este amor profundo,
por um vagabundo ...

Passei os cinquenta,
o amor me sustenta.
´inda há muito amor ...
digo-o sem pudor.

Passou minha vida,
estou arrependida!
Ainda te amo ...
p´ra mim te reclamo!

Se um dia me vires,
me olhares, e sorrires,
vou querer te amar.
Não mais te deixar!
--------------


Little hut
7/2000

Losangos 40

"CHORAR E RIR"



Choro!
Porque leste a minha obra!
Choro!
Porque nada volta atras!
Choro!
Porque há um sino que dobra!
Choro!
Porque o amor é fugaz!

Choro!
Porque os meus versos abriram
a cela onde, aprisionados,
pelo casamento e pela vida,
há sentimentos fechados.

Choro!
Ao mostrar obra escrita.
P´ra me poderes entender,
resumi minha desdita.
Será que vais compreender?

Choro!
Porque tu em mim não viste
tempestades interiores.
O teu signo é terra a terra;
o meu, de artes e escritores.

Choro!
Porque tu não descobriste
a poesia a acumular-se.
Mesmo sem lhe dares valor,
um dia iria mostrar-se.

Choro!
Porque levei tanto tempo,
demais, p´ra desabrochar.
E assim nos desentendemos.
Não nos soubemos amar.

Choro!
Porque agora é muito tarde.
Os bons tempos já passaram.
Vivo agora p´ra poesia.
Solto mágoas que ficaram.

Choro!
Porque agora estás mudado.
Por me cercares de atenções.
Aprendeste a ler poemas,
estás soltando as emoções.

Choro!
Agora, ao ver teus cuidados.
Provêm do entendimento
da minha vida à procura
de um fim para o meu tormento.

Choro!
Porque só tarde entendeste
o meu coração tão cheio
da poesia que há no mundo.
Soltá-la eu tinha receio!

Choro!
Porque eu sempre soube olhar
sentimentos, liberdade;
sem saber passar aos outros
a mensagem da amizade.

Choro!
Eu que desconhecia
desta faceta a riqueza.
Olhar dentro do Universo,
escrever sobre a natureza.

Choro!
Eu que ao fim de tantos anos,
as lágrimas segurei.
Quando leste os meus poemas,
viste que sempre te amei.

Choro!
Choro, pela vida passada
com recordações antigas,
escondidas e arquivadas.
Ai, amor! A quanto obrigas!

Rio!
Rio porque vejo os filhos
que juntos fomos criando,
sorrindo, olhando e dizendo:
- Olha os velhos, recordando!

---------------------
Little hut
11/2000










Losangos 40

SÓ EXISTO!



Só existo! Não sou nada!

Sou um farrapo da vida,
fria e descolorida,
onde a alegria murchou.
Toda a beleza acabou
e os desgostos permanecem,
mas esses já não me aquecem.
Dantes, faziam-me andar
p´ra frente, sempre a lutar,
contra as agruras da vida.
Era uma guerra perdida.
Poucas batalhas venci.

Reconheço que perdi.


---------------------------


Little hut
8/2000

Losangos 7

"RESSENTIMENTO"



É o autor ensandecido,
cuja alma não melhora;
ora que grita, ora chora ...
Afirmação pessoal.
Jamais quer ficar esquecido!
E escreve ... escreve sobre a dor;
entrelinhas, espiritual.
Descrevendo o desamor
que lhe assalta o coração.
Mas, pedindo compaixão!

Quer matar-se e entregar-se!

Quer matar, em fúria louca!
Vingar-se de coisa pouca ...
Descrente, descrente ! ...
Sentindo-se rejeitado,
a custo cumpre seu fado.
E mente, mente!
Espírito enfraquecido, doído ...
Quer amar, ser convencido
por alma gémea diferente,
que sente, sente! ...

AMOR!

--------------------------
Little hut
11/2000

Losangos 40



ALTIVEZ


Em pé, aguentei a vida.
Problemas, doença, morte ...
Alegrias, foram poucas.
Com certeza, neste mundo,
teve gente com mais sorte.


Em pé, sofri amarguras.
Não me deixei abater.
Na vida sofri agruras,
desilusão e desgostos ...
Foi sofrer, sofrer, sofrer ...


Mas em pé, eu continuo.
E em pé continuarei,
até a morte me ver.
"Mais vale quebrar que torcer"...
E em pé, eu morrerei.


Como as árvores, vou finar-me,
em pé e na vertical.
Só quando for a enterrar,
sei que irão me colocar,
no sentido horizontal.


------------------------

Little hut
8/2000





laura.jpg


TESTAMENTO



Vou deixar em testamento,
os meus versos atrevidos;
para a família pensar,
quando entretida a rasgá-los,
que eles eram descabidos.


Não irá sobrar nenhum,
que os netos possam reler.
Não fará sentido algum,
estar gavetas a encher
com páginas amarelecidas.
Letras e letras perdidas ...
O poema era só meu ...
E eu ...
Sou alguém que morreu!

-----------------

Little hut
8/2000

Losangos 40

Lá longe ... na noite!



Lá longe ...
No horizonte, o que vês da cidade?
Milhares de luzes acesas, na verdade,
essa paisagem transtorna o pensamento.

Julgando ...
Que lá se vive diferente de aqui ...
Os olhos dos que vivem ali,
cruzam contigo em algum momento.

Também ...
Eles te olham com o mesmo sonho.
Pensam co´a alma: -Ali é mais risonho!
E o coração quer fugir-lhes p´ra cá.

Aqui ...
Onde tu vives, sonhando infeliz ...
Desejando o que outro não quis ...
Troca por troca, ias ver que não dá!

A noite ...
Tem o condão de fazer-nos sonhar;
capaz até de fazer libertar
aqueles sonhos de felicidade.

Só sei ...
Que eles tem ânsias que tu também sentes;
tão fortes que nos fazem presentes
do outro lado da mesma cidade.

---------------------------------

Little hut
4/2001